ROGÉRIO LOPES FOTOGRAFIA COM EMOÇÃO

Fotografia

A fotografia é algo muito pessoal. É difícil mencionar diferenciais de um fotógrafo e por isso não me considero diferente de outros.
Mas é fácil dizer o que me levou a fotografar. E acredito que são esses fatores que definem meu olhar.
“A fotografia está totalmente ligada ao coeficiente emocional. Pelo menos comigo foi assim. Quando lapidamos esse coeficiente, seja com coisas boas que acontecem ou lutas em momentos difíceis, desperta em nós a necessidade de expressão. É como uma válvula de escape. Essa necessidade pode ser em escrever, fotografar, filmar, recitar, cantar, tocar… Enfim, de alguma forma precisamos expressar.”

Em meu sangue corre arte. Meu DNA é de artista (não no sentido pop, status, etc., e sim no artista que faz arte). Por isso minha vida sempre foi regada de tudo relacionado à arte.
Minha válvula de escape é tudo que exige sensibilidade. Por isso sou músico, sou designer, sou pai e me tornei fotógrafo.
Sinto necessidade de expressar coisas que ainda não fiz, mas o dia tem somente 24 horas. Bem que Deus poderia ter pensado em fazer o dia com umas 60 horas.
Mas com os meus 38 anos, posso afirmar que sou eternamente grato a Deus por conceder essa oportunidade, de viver de expressar minhas necessidades.